O que está a matar esta geração? Basicamente… NÓS!

cdn.expansion

Queridos pais,

Preciso de ajuda: Pais conscientes – PROCURAM-SE!

 Pais que limitam o acesso às tecnologias e não se deixam levar por elas em todos os serões em família. Pais que desconectam dos ecrãs para se conectarem com quem está ali, presente. Pais que dizem “já chega! É hora de desligar o computador!” e desliga. Que dizem “tens 30 minutos no tablet, depois desligas”. Pais que não deixam os filhos estar a “matar” horas, olhos e cérebro em frente aos ecrãs, períodos enormes de tempo.

 Pais que se preocupam com a saúde dos filhos. Andamos sem tempo, a correr, a contar o dinheiro ao fim do mês. Aquilo que se gasta em comida é, em geral, a maior fatia (tirando empréstimos de casa, carro, etc) do nosso orçamento familiar. Mas não vale a pena gastar este dinheiro em comida de qualidade para que mais tarde não termos de gastar em hospitais e farmácias? “Somos o que comemos“. As crianças não fazem escolhas: nós fazemos por eles. Dar-lhes bons alimentos é dar-lhes saúde, energia, nutrientes e vida.

 Pais que deixam cair, sem meter a mão por baixo, sem estarem ali, sempre em cima, por perto e que entendem o choro como parte normal e integrante do Ser Humano – é isto que o choro é – Faz parte. É saudável chorar. Tão saudável como rir, como comer, como dormir. Não é porque não gostamos de ver alguém a chorar ou tristes que devemos evitar por tudo que chorem. Deixem chorar, quando se sente triste, quando está só a ser bebé e criança, não corram para socorrer e calar todo o tipo de choro. Não corram para evitar a queda. Faz parte. Faz tudo parte de “crescer”.

 Pais que se preocupam em colocar rotinas saudáveis nos seus filhos, por forma a que possam descansar o tempo que precisam. Que os educam e ensinam a ser autónomos, a adormecer sozinhos, sem dramas, nem ginásticas. Pais que entendem que dormir é tão importante como comer. Dormir é essencial para a sanidade numa casa. Diria que é um dos fortes pilares que sustentam a harmonia entre pais e filhos. Vale tanto a pena.

 Pais que amam incondicionalmente, não cegamente. Que entendem que os filhos só serão pessoas felizes e saudáveis se crescerem com a noção clara dos seus limites. Que possam ter não tudo o que querem, mas o que lhes é possível ter ou ser. Impor limites é tão importante como dar amor. O equilíbrio destes dois, sem mais um ou menos do que outro é que garante que a criança seja mentalmente saudável.

É difícil, claro que é! Mas foi uma escolha nossa, não foi?Então, temos duas opções ou ajudamos a “matar” a geração, ou contribuímos para lhe dar (uma boa) vida.

Posso contar com vocês? 

Podem contar comigo naquilo que precisarem. Para uma casa mais feliz, uma família unida e um mundo melhor.

A precisar de ajuda?

http://me.carolinavalequaresma.com/sweet-dreams

Obrigada por tudo!

Beijinho e abracinho, Carolina ♥

 

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s